[………………..]

Facebook Twitter Email

Leandro Rafael Perez - Tres poemas em serie 1

um contingente se soma à serpente negra
acham que a seguem mas de fato montam nela

improvisam mugidos,
tocam as espadas-de-são-jorge

as veredas nem sentem seu passar
inebriadas pelo toque do vento

que sempre esteve ali.
conclamam a noite

*

eu nunca tinha fumado deitado
e isso não foi a única coisa que você me proporcionou

azulejos em baixo relevo,
objetos de madeira insondável

desconhecemos as mesmas palavras
e eu curo meus olhos em espigas falsas de trigo.

*

o que de passagem acerta o cerne
cria móbiles antigravitacionais

um rabo
um enfeite de chapéu
a depender de onde incide

demanda fé, pente
manter o que a memória devolve

[Leandro Rafael Perez]



Os comentários estão desativados.