A dança da chuva

Facebook Twitter Email

Pipol - Imagem de  luigi serafini

1

A porta abre, o balde cai.
O cigarro explode no nariz.
A língua fica roxa do chiclete.
Aparelhinho de choque no aperto de mão.

Acho que ela me ama,
mas estou desistindo.

2

Índios fazem a dança da chuva
para a repórter de TV.

Nenhuma gota para a câmera registrar.
Mas choveu!

Choveu dentro das melancias da plantação da aldeia.

3

Homem franzino, humilde,
entra na igreja.

Ele tem nas mãos um chapéu
quase maior do que ele mesmo.

Depois, já na calçada vai caminhando,
ainda muito humilde.

Mas o chapéu, na cabeça,
não parece mais tão grande.

4

Um filme policial diferente
seria aquele em que, contrariando
as expectativas do gênero,
o detetive prova que o que aconteceu
foi mesmo um suicídio em casa.

Esse filme teria ainda o requinte
de mostrar uma verdade:

o suicida deixa a geladeira cheia.

5

Ônibus de excursão
lotado de estudantes do primeiro grau
vai pela avenida.

Os estudantes gritam, xingam, insultam
os pedestres na calçada.

Ônibus de excursão
lotado de estudantes do segundo grau
vai pela avenida.

Os estudantes gritam, xingam, insultam
os pedestres na calçada.

Ônibus de excursão
lotado de estudantes da faculdade
vai pela avenida.

Os estudantes gritam, xingam, insultam
os pedestres na calçada.

6

Não somos cantores
Não sabemos nada de cantar
Somos desafinadíssimos
Temos vozes de taquara rachada
Temos vozes de pato

Mas parece que somos
A atração da noite

Que tipo de festinha
É essa?

Querem nos ouvir
Cantar o hino nacional
Inteirinho

E já estão esperando…
De olhos bem abertos

7

Gente ruim
tem ótima visão.

Ou ótimos óculos.

8

O mínimo para um castelo:
Água, luz e internet.

9

Perdi o meu chapéu
de caubói.

Comprei outro.

Como se isso fosse
sempre possível.

10

E que o último ditador
bata as botas!


[Pipol] – Pipol é poeta, diretor de TV e documentarista, desenvolvedor web e editor fundador do portal de literatura e arte Cronópios. E-mail: pipol@cronopios.com.br // Série A DANÇA DA CHUVA: poemas de livro de mesmo nome a ser lançado em 2014.


Imagem surrupiada do livro de Luigi Serafini



Os comentários estão desativados.