Compadre

Facebook Twitter Email

fica tranquilo meu amigo que tudo isso passa e cicatriza e arranha e dói e só dói porque na vida
estamos aí pra sofrer e sorrir e curtir e beber e amar e chapar e viver vivendo essas coisas todas e também as tolas emuito mais uma vez enfim é assim e que bom que é assim então se acalma e
sente no fundo com força no peito pois daqui pra frente meu velho se vive e se mata a cada dia e
noite e bar e madrugada por isso relaxa e puxa o banco e o trago senta aqui do lado e bebe nesta
roda de fumaça nosso mate amargo e solta nessas lágrimas os teus monstros todos loucos porque
essa tarde oca ainda é pouca prum bom papo que nos aconchega a alma e sossega a paz e quem sabe
também gritamos nossos choros e ais e quando bate aquele vento forte nos lamentos um tanto sós e
uma brisa leve leva essa angústia boba pra algum cais longe muitos nós dessa realidade besta que só
um dia mais ranzinza que outro e mais velho que outros e me diga se não vê o tempo voar pela
janela aberta desse coração pequeno que bate porque não há o que dê jeito e sabe como
é preciso remar junto porque agora e pra sempre
estamos contra a maré
compadre
nesse riacho que nos coube nunca é tarde pra nadar


[Jr. Bellé] – Mais poesias do autor



Os comentários estão desativados.