Inacabamento

Facebook Twitter Email

Inacabamento - Mariana Rossi

um instante de coma batiza um começo
mas eu não começo
tropeço na escama da curva que pulsa
e inverto sentidos
te enxergo de ouvidos
flutuo
(pausa)
vou escorrer de mim pelas veias
e escapar pelo grão de vida dos pés descascados
agarrando as respostas do que não vou perguntar
sugando mil e um poros sem avisar
(espera)
estou me atravessando pra poder começar

[Mariana Rossi] – Mais poesias da poeta



Os comentários estão desativados.