Mil novecentos e oitenta e quatro e 1/2

Facebook Twitter Email

o corpo cresce diluindo o espaço
mas minha alma se mantém pequena
quando na impureza existia encanto
e nossa indiferença nos manteve íntegros
o tempo passava e não passa lento
aprisionando o que parecia certo

Estamos velhos e sem experiência
Porém, qual é a diferença?

já fomos jovens e não sabemos
ficamos velhos ainda meninos
regurgitando as mesmas teses
enfeitadas com ideais
esculpindo os pulmões em cinza
resumidos em ideologias
não estou nessa de deixar estar

[Jr. Bellé] – Mais poesias do autor



Os comentários estão desativados.