Não do pesadelo, não é do pesadelo

Facebook Twitter Email

Não do pesadelo
(perfeito recreio – e elo –
entre o desespero
e a memória)
Mas
do sonho, corpo
morto
ao
acordar.
Meu medo
é do sonho.
Os sonhos são o fim da história.
Sonhos são sonhos,
/ fruto pobre
que se descobre
somente
quando se morde. /
O medo, o medo
nunca é
do pesadelo.
O pesadelo ele
é sempre
completo.
Acordemos.
/ Os sonhos
exigem sempre
olhos
abertos /
Acordemos.
O sonho
exige sempre
olhos
abertos.
Acordemos.

….

[Eduardo Lacerda]



Os comentários estão desativados.