Quase

Facebook Twitter Email

Eu vejo esse quase coração
pulsando para a quase vida
me lembro
da vida de priscas eras
onde tudo seria
e o que não era
podia.

Aí eu resgato
e me lembro
e me digo
e me prometo
e desisto.

Essa coisa de quase viver
ainda vai nos levar
a quase amar, a quase ser
e vai nos matar.
ou quase.

[Filipe de Almeida Garrett] – mais poesias do autor



Os comentários estão desativados.