Sala 2: Lisura e cores quente (mas sem descanso)

Facebook Twitter Email

minha língua induz ao erro
procuro uma austera e precisa
procuro outra incansável
outra palavra para a fala
que vacila e inquieta, vela

a voz possível, a distante
debruça no parapeito
madruga um corpo
nesta sala

[Juliana Amato] – Mais poesias da autora



Os comentários estão desativados.